MULHERES NO PODER - ESTAMOS PREPARADOS ?

 

Ninguém se espanta mais: o número de mulheres admitindo e liderando pessoas, comprando e vendendo e tomando decisões de peso não pára de crescer.

Entretanto, muita gente se esquece que homens e mulheres atuam e decidem de formas diferentes. Fala-se muito em conhecer o perfil psicológico de clientes, fornecedores e parceiros, mas nessas horas as características típicas do homem e da mulher têm sido negligenciadas.

Alguns  procedimentos terão que ser de fato modificados. Que tal refletir sobre eles ?

 

PARA HOMENS:

 

·      Lembre-se que as mulheres tendem a ser sensíveis a detalhes: capriche na aparência, seja gentil com funcionários em todos os níveis e evite erros de português

·      Mulheres tendem a dar pouca importância à hierarquia e jogos de poder. Para garantir que eles sejam respeitados, ensine-a.

·      Os homens tendem a dar mais atenção aos objetivos ,enquanto as mulheres tendem a priorizar o relacionamento entre as pessoas. Aproveite a divergência. Trata-se de uma excelente forma de sinergia.

·      Piadas machistas nem pensar. Procure evitar também brincadeirinhas que ofendem quaisquer minorias. Sua colega pode não se sentir atingida pessoalmente, mas você será visto como alguém que não percebe que o mundo mudou .

·      Mulheres tendem a ser boas ouvintes e adoram dar um colinho para seus colegas , mas cuidado com as confidências, principalmente sobre sua vida íntima: enquanto V. fala mal de sua mulher ela pode esquecer do colega e imaginar seu próprio marido fazendo coisas semelhantes.

·      Nada de mal (pelo menos no Brasil) em elogiar a aparência de sua colega, mas cuidado com observações que a façam sentir diminuída profissionalmente, tais como “Para que uma recepcionista, se já temos uma gerente tão linda?”

·      No almoço ou intervalos, esteja preparado para abandonar conversas sobre esportes, automóveis ou armas. Nem todas as mulheres se envolvem com esses temas.

 

PARA MULHERES

 

.   Use e abuse da sua intuição, mas não espere que ela seja respeitada . Esteja preparada para explicar o porquê de seus sentimentos. Na falta de explicações, use o termo feeling. Por ser em inglês e estar na moda, vai deixar de parecer um palpite barato.

·      Capacite-se e demonstre ser capaz de lidar com assédio sexual em vários níveis. As melhores saídas tendem a ser através do humor .

·      Os homens adoram mostrar seu conhecimento. Aproveite. Você tem muito mais chances de aprender do que seus colegas. Só não fique fazendo perguntas o tempo todo. Além de incomodar, você vai ser vista como desconhecedora do assunto e/ou insegura.

·      Não exagere ao expor sua paixão por seus filhos.

·      Jamais exponha sua irritação com relação a comentários machistas, você estará estimulando a continuidade dos mesmos.

·      Cuidado para não virar mãezona ou ser gentil demais: V. pode se tornar popular, mas corre o risco de perder promoções.

·      Respeite a hierarquia e os jogos de poder. Principalmente, aprenda a jogá-los.

·      Mulheres tendem a realçar qualidades nas outras pessoas e defeitos em si próprias. Na vida profissional a regra do jogo é outra: não dá para não fazer marketing pessoal.


 Golpes Baixos

 ·      Dos Homens

 Assédio como forma de intimidação, e/ou alusões à vida sexual da colega.

 ·      Das Mulheres

 Decotes ou fendas que mostram muito, se o colega estiver disposto a pagar com um torcicolo.

 ·      De ambos

 Uma falsa afetividade infantilizante, do tipo “Não é assim, filhinho(a)?”

 
No fundo, o mais importante é reconhecer que existem diferenças , mas elas não precisam tornar os sexos inimigos .

As empresas, bem como os indivíduos, só têm a ganhar com a diversidade.

 

Gisela Kassoy é especialista em Criatividade e Administração de Mudanças. gisela@giselakassoy.com.br