A Capacidade de Expressar Sentimentos: aprendendo a viver sem tantos danos

Sempre trabalhei com gente, acho interessante o processo humano de desenvolvimento e transformação.  Sou pedagoga e há algum tempo atuo como consultora de treinamento. Pessoalmente, na minha busca por algumas verdades, conheci culturas muito diferentes da minha cultura, do homem branco. E com tudo que pude aprender, descobri como posso curar minhas " feridas emocionais".  As " feridas emocionais" são provocadas pela forma como lidamos, reagimos `a nossa realidade, e agravadas pela forma como expressamos, liberamos isto.
Me interesso pela cultura, arte e fé dos povos. Pois é assim que expressamos nossas verdades.  Aprendi muito com toda essa diversidade cultural e tenho usado isto também no meu trabalho de treinamento.
Talvez por destino, recentemente participei de um grande projeto de treinamento realizado numa das maiores indústrias automobilísticas no Brasil. Treinamos 23 mil pessoas em menos de um ano.  E foi o maior desafio da minha vida até agora.  Precisei usar todo meu talento e arte, todos meus conhecimentos, pude desenvolver habilidades e transformar atitudes, e tive que usar tudo que sei sobre como lidar com a energia das emoções.  Pois este projeto envolve muita arte, e a arte atua diretamente na emoção humana.
E neste contato com tantas pessoas pude perceber e sentir algumas necessidades, idéias, vontades, dores e alegrias da alma humana.

O texto que segue é baseado em tudo isto que vi, senti e vivi junto aos grupos com os quais trabalhei até hoje. É um dos aspectos, necessidade, do ser humano:

"Como seres humanos temos uma reação emocional ( que é interna ) para tudo que vivemos.  Mas se vamos e como vamos expressar isto ( que é externo ) é uma escolha de cada um.  E é isto que pode agravar as " feridas emocionais" de cada um.

Vejo muitas pessoas viverem cheias de traumas e dores simplesmente porque não conseguem, ou não sabem, ou não querem expressar o que sentem. Vão acumulando dores, ficam pesadas, cheias de dificuldades, e não sobra espaço para o que há de bom na própria vida delas! Isto é muito triste.
Eu chamo isto de apego. O ser humano é capaz de ser tão apegado `a tudo que até suas dores não quer jogar fora.  Então ele fica carregando isto por toda sua vida, produz tensão, tem dificuldade em se relacionar e até consegue ficar doente.
Uma das maiores dificuldades principalmente do homem branco, que tem uma energia muito mental, é justamente lidar com seus sentimentos.  " Nadar nas águas da  EMOÇÃO "!

É natural e maravilhoso o fato de que podemos produzir todos os tipos de sentimento, isto é HUMANO. O que não é natural e por isto DESUMANO, pois nos causa danos, é carregarmos  sentimentos dolorosos dentro de nós.   O desafio aqui não é buscar a causa , isto já é  mais profundo, mas aprender a liberar esses sentimentos.  E cada um tem que descobrir a sua forma de se expressar, sem ferir ninguém.
Não importa como, não há uma fórmula.  Aliás podemos começar a pensar em viver  sem buscar tantas fórmulas prontas para nos apoiar.   O que existe é orientação para que cada um desenvolva a sua fórmula, que realmente libere aquilo que lhe causa danos.

E podemos criar coisas muito boas `a partir disto, e a arte é uma ferramenta fantástica para isto.   Podemos transformar em positivo tudo que sentimos de negativo.  Sim!  Como seres humanos podemos coisas maravilhosas!  

Por isto o ponto desta questão é lembrar que podemos viver com menos danos e mais lucidez, que cada um de nós, e só nós podemos fazer nossa fórmula para liberarmos tudo o que sentimos,
e isto é extremamente saudável para a mente o corpo e o coração. Nos ajuda a fazer paz, nos faz mais fortes e felizes, e todos precisamos muito disto para vivermos melhor e até sermos mais produtivos.
Mas, tudo isto envolve o desafio de " olhar para dentro" e encontrar suas verdades,  algumas sociedades não gostam disto, e educam as pessoas assim, mas isto também pode mudar.
Então, posso dizer que o princípio básico aqui,  é encontar  CORAGEM  para mudar.  E isto é histórico, mas também moderno, de última geração, o homem sempre precisou ter coragem para enfrentar desafios, em qualquer tempo e lugar.   

Renata de Toledo Sierra  renata.tsierra@u-net.com.br