Generalista X Especialista

Márcio Bamberg - Headhunter

Achei interessante uma piadinha sobre consultores: "Num determinado dia,o muro que separa o céu do inferno apareceu todo pichado. São Pedro incomodado bateu na porta do inferno procurando o Diabo. Os dois conversaram sobre a situação e que aquilo não podia acontecer, etc
Então, os dois marcaram um novo encontro na semana seguinte, onde estariam acompanhados de consultores para o diagnóstico da pichação e sugestões para resolver o problema. Na semana seguinte, o Diabo, conforme combinado, estava no local exatamente as duas horas. E nada do São Pedro. Passadas cinco horas, o Diabo e os seus assessores já estavam incomodados, quando lá no horizonte aparecia o São Pedro vindo em sua direção, sozinho. Quando se encontraram, o Diabo questionou: - São Pedro, você não ficou de vir acompanhado de consultores para resolvermos a questão?; ele retrucou, meio ofegante: - Sabe Diabo, passei a semana inteira procurando consultores no céu para me auxiliar e não encontrei
nenhum".
Piadas a parte, de vez em quando, surgem temas que provocam entusiasmos e apreensões. Em muitas oportunidades já fui perguntado sobre as novas qualidades dos profissionais modernos. Tornou-se praxe em dizer que o profissional moderno tem de ser bom naquilo que faz, ter um segundo idioma, usuário de informática e outras características. Hoje em dia, fala-se muito sobre a necessidade do profissional ser generalista, tendo de conhecer de tudo e sobre tudo. Bom, como atuo a doze anos como headhunter, comecei a pensar sobre o assunto e sobre estas palavras que muitas vezes comentei...
Existem perspectivas próximas sobre mudanças de comportamento, sobre o conhecimento humano dobrar a cada três meses daqui a quinze anos (hoje ele dobra a cada dois anos!), processos industriais e comerciais serem de formas diferentes, enfim uma revolução bastante vasta nas relações profissionais. Aí, faço a pergunta: - Quem terá condições de absorver estas informações? Se alguém souber, apresente-me! Será que o conceito sobre generalista não estaria muito genérico?
A perspectiva do generalista frente ao especialista torna a coisa estranha, pois todo mundo fala no profissional generalista e na hora de contratar os serviços de um, busca o especializado numa determinada área (Ah! Isto ocorre no mundo). Sempre me pergunto se na hora de examinar o coração, deverei contratar um Cardiologista ou um Clínico Geral? Se na expectativa da existência de generalistas e especialistas, por que as pessoas e as empresas, procuram terceiros com conhecimentos específicos?
Quando criança, até mesmo adolescente, meu Pai sempre dizia: "Faça uma coisa de cada vez, para que faça bem feito..." Mesmo não pleiteando um lugar no céu ou mesmo não desejando ir para o inferno, na minha opinião, houve uma má interpretação. Será que não confundiram a expressão generalista como sendo aquele indivíduo que tem uma facilidade de acomodação e flexibilidade à novas situações, envolvendo mais os aspectos comportamentais/atitudinais do que conhecimentos? Prestei serviços a grandes empresas cuja carreira de seus profissionais se realizam dentro da mesma área. Pois, naturalmente, são respeitadas habilidades, aptidões e características pessoais. Por exemplo, pegue um homem de vendas e coloque na Contabilidade e vice-versa. Vai dar certo?Se der, pode estar ciente de que o homem de vendas não era de vendas e o outro não era da Contabilidade. Pode estar certo de que na hora da escolha sobre alguém, a opção será por aquele que conhece a sua praia.
Se o trocador do ônibus for substituído pela catraca eletrônica e este não tiver habilidade para trabalhar na linha de produção desta mesma catraca, lamentavelmente, será um excluído... é a dura realidade. Pois só tenho notícias de um generalista que conhece, aplica e age sobre tudo - Deus. Talvez, estejamos um pouquinho aquém desta realidade. Portanto, gostaria de chamar a atenção dos profissionais e, principalmente, dos pré-profissionais de que ao invés de buscar a generalidade, trabalhe a especialidade com criatividade. Seja ímpar naquilo que faz e faça com gosto!
E, para finalizar, desculpem-me os generalistas, mas na hora que tiver problemas com o coração, irei procurar o cardiologista mais especializado!